Afipea reúne-se com Ministério do Planejamento

Notícias

Afipea reúne-se com Ministério do Planejamento

Reunião formalizou criação de grupo de Trabalho para discutir as questões das carreiras das áreas de gestão e TI do Ipea

Foi instalado nesta quarta-feira (17/8) o Grupo de Trabalho composto pela Afipea, Secretaria de Relações do Trabalho do Ministério do Planejamento (SEGRT/MPDG) e direção do Ipea para discutir a situação dos cargos das áreas de gestão, administração e Ti do instituto que foram prejudicas com a edição da Lei 11.890/2008. A criação do GT constava na pauta específica da Afipea no Acordo Salarial 2016-19 assinado no final do ano de 2015.

O tema considerado prioritário pela atual gestão da entidade, não foi negociado efetivamente durante a Campanha exaustiva que perdurou 9 meses, em virtude das circunstâncias econômicas e políticas que passa o país. No entanto, a Afipea incluiu no Acordo o pleito para a formação do GT e desde o início de janeiro vinha pressionando a SEGRT, por meio de ofícios, pedindo o cumprimento da cláusula. A direção do Ipea também vinha sendo solicitada.

Finalmente, no início deste mês, conseguimos estabelecer uma agenda com a Secretaria. Foram realizadas duas reuniões até o momento e ontem ficou formalmente instalado o GT. Participaram da reunião, além dos dirigentes da Afipea, a equipe técnica da SEGRT (inclusive com a presença do secretário Augusto Akira Chiba) e diretor da Dides e o coordenador de RH do Ipea.

Os dirigentes da Afipea fizeram um histórico dos fatos desde 2008 e das negociações ocorridas até o momento e destacou o tratamento desigual dado aos servidores da instituição em relação aos demais de outras carreiras, inclusive do Ciclo de Gestão e Núcleo Financeiro que, além da nítida injustiça, trouxe graves consequências ao próprio Ipea, pois gerou a evasão de profissionais qualificados que migraram para outras carreiras e a desmotivação daqueles que aqui permaneceram.

Nova reunião foi agendada para a primeira quinzena de setembro  com objetivo de iniciarem as discussões técnicas e na oportunidade a Afipea apresentará nova proposta para a correção do erro cometido em 2008, embasada num parecer técnico-jurídico contratado pela entidade.

A Diretoria Executiva reafirma aos seus afiliados seu compromisso com a solução desta questão, tratada desde o início dessa gestão como prioritária.