AGE delibera sobre temas relevantes para a carreira: nomenclatura e aglutinação dos cargos

Notícias

AGE delibera sobre temas relevantes para a carreira: nomenclatura e aglutinação dos cargos

Foram votadas as propostas de nomenclatura que serão defendidas pelo Sindicato no Grupo de Trabalho que negocia com o Ministério do Planejamento

Na última quarta (14/12), a diretoria executiva se reuniu com seus afiliados, no auditório do 16º andar do Ipea em Brasília, com videoconferência para o Rio de Janeiro, no auditório do 10º andar do Ipea para realização da 2ª Assembleia Geral Extraordinária da Afipea-Sindical.

O presidente Lucas Benevides  foi secretariado pelo diretor jurídico Almir de Oliveira Junior. O objetivo do encontro era a deliberação das diretrizes que serão discutidas no Grupo de Trabalho que vem negociando diversos pontos da carreira do Ipea com o Ministério do Planejamento. A pauta de votação incluiu propostas de alteração da nomenclatura dos cargos não extintos do Ipea; aglutinação dos cargos do Ipea não integrantes da carreira de Técnico de Planejamento e Pesquisa, além de informes gerais de como o Sindicato tem atuado no âmbito das carreiras típicas de Estado.

O presidente Lucas Benevides iniciou a AGE informando os afiliados sobre o GT que objetiva aglutinação e inserção de cargos em carreira e remuneração por subsídio. Esclareceu a contraposição entre a proposta do Ministério do Planejamento, que propõe a extinção de algumas carreiras e a da Afipea-Sindical, que defende a aglutinação, nunca a extinção de qualquer uma das carreiras ligadas ao Ipea.

Após discussão da denominação mais adequada para os cargos, culminaram em votações devido às várias novas propostas para deliberação. Foi aprovada pela maioria dos presentes, a defesa junto ao Planejamento, da nomenclatura apresentada pela presidência da Afipea-Sindical.

Benevides também apresentou os trabalhos realizados no Fórum das Carreiras Típicas de Estado (Fonacate). O Sindicato participará de um Comitê Técnico que contribuirá com a reforma da Previdência. Lucas reforçou a importância da participação dos servidores, para elaborarem propostas de emendas à PEC, que serão apresentadas e discutidas em janeiro de 2017, no Fonacate.